Absurdo

Menino de 12 anos é flagrado vendendo drogas no Interlagos. Sombra entrou em ação após denúncias

Ele escondia o entorpecente atrás da arquibancada de um campo

27/11/2019 09h22Atualizado há 1 semana
Por: Redação

Cada vez mais novos em termos de idade, atuantes no comércio de drogas perto das escolas arrumaram um local bastante curioso para esconder os entorpecentes que não carregam com eles, visando evitar apreensões e consequentemente prejuízos para o tráfico: Um menino de 12 anos, denunciado por populares, foi flagrado com drogas perto de uma escola, no bairro Interlagos, e posteriormente a polícia encontrou um esconderijo onde ele guardava o entorpecente em maior quantidade.

De acordo com relatório do Boletim Unificado, esta foi mais uma ação da equipe do policial militar conhecido como Sombra, e a denúncia foi feita diretamente ao policial. As informações deram conta de que nas proximidades do Campo São Paulo Apóstolo, no citado bairro, um indivíduo moreno, trajando camisa escura e bermuda cinza, vendia drogas para alguns adolescentes que estavam saindo da escola.

Apesar de ter somente 12 anos, o abordado, segundo o relato policial, "é pessoa pessoa conhecida" da guarnição por conta de outras abordagens. Na busca pessoal, foi encontrado no bolso da frente uma quantia de R$ 230,00 em notas miúdas, e no bolso de trás estavam três papelotes de cocaína.

Na sequência, através de dados também recebidos nas denúncias, o infrator levou a guarnição na parte de trás da arquibancada do campo que mencionamos acima, e de um buraco o menino retirou uma sacola contendo 30 pedras de crack, sete papelotes de cocaína, uma balança de precisão e uma pedra bruta de crack pesando aproximadamente 12g, além de uma pedra bruta de cocaína pesando aproximadamente 5g. Também foram apreendidas as chamadas sacolinhas de chup chup.

Tudo foi entregue à Polícia Civil, na 16ª Delegacia Regional de Linhares.

4comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias